ECONOMIA

Especialistas debatem impactos da LGPD nos negócios em live da Fecomércio SC

Atualizado em 18 setembro, 2020

Quase 60% dos catarinenses nunca ouviram falar da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), conforme aponta pesquisa inédita da Fecomércio SC. Quatro em cada dez empresas B2C- possivelmente as mais afetadas pela lei por tratarem no dia a dia com dados pessoais- têm política de privacidade nos sites e aplicativos. Apenas 17,4% dos empresários catarinenses acreditam que serão impactados em algum nível pela LGPD.

LGPD é sancionada e entra em vigor a partir desta sexta (18)

Diante deste cenário, a Fecomércio SC convidou Thomaz Côrte Real, consultor jurídico da Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES), e Charles Machado, advogado, empresário e presidente da Câmara Empresarial de Mercado de Capitais e Comércio Exterior, para discutir sobre a nova legislação, ambiente regulatório, bastidores da criação da lei e como será colocada em prática.

O 2ª Diálogos Fecomércio SC será realizado nesta segunda-feira (21), às 10h, no Facebook e no canal do Youtube da Fecomércio SC.  O ciclo de lives da Federação reunirá especialistas de diferentes áreas para debater temas emergentes que impactam direta ou indiretamente nos setores do comércio, serviços e turismo. A primeira edição tratou da Reforma Tributária.

ASSISTA:

Mais sobre a Lei

A lei nº 13.709, de 14 de agosto de 2018, dispõe sobre a proteção de dados pessoais por parte de empresas e entidades em geral. Veio na esteira de regulamentações internacionais sobre privacidade e deve consolidar a proteção de dados pessoais como um direito do cidadão.

Todos os negócios e empresas, incluindo governo e administração pública, que atuam com a manipulação dos dados em qualquer nível e volume, deverão seguir os princípios e regras previstas na lei.

Depois de muitas idas e vindas, a lei foi aprovada pelo Senado e sancionada pelo presidente na quinta-feira (17), entrando oficialmente em vigor na sexta-feira (18). As multas e penalidades só serão aplicadas a partir de agosto de 2021- os valores previstos para o descumprimento variam de 2% do faturamento bruto até R$ 50 milhões, por infração.

 

Leia também

ECONOMIA 13 maio, 2022

Volume de serviços em SC interrompe trajetória negativa em março

ECONOMIA 12 maio, 2022

Consumidores em SC adotam alternativas para driblar inflação, aponta Fecomércio SC

ECONOMIA 12 maio, 2022

Inflação desacelera em abril, mas alta dos preços alcança 78,25% dos produtos

ECONOMIA 11 maio, 2022

Estado aprova redução do ICMS para leite e outros produtos alimentícios